FUZILEIROS NAVAIS LICENCIADOS DO SERVIÇO ATIVO DA MARINHA. PARCERIA COM A PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO PARA CURSOS PROFISSIONALIZANTES E QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL.

PROGRAMA DE RECOLOCAÇÃO PROFISSIONAL para ex-militares do CFN

No ano de 2019 assisti a uma Palestra do Programa de Recolocação Profissional do CFN, já me preparando para RESERVA. DO programa participam todos os militares que vão para Reserva(RM1) e os militares que são desligado do Serviço Ativo da Marinha(CABOS E SOLDADOS).

No evento são levantados tópicos da nova Vida Civil que iremos enfrentar, preparando e alertando os MILITARES pra uma nova realidade de VIDA.

No final, da palestra é aberta a oportunidade aos Militares fazerem perguntas.

Eu, SUBOFICIAL BONIFÁCIO, fiz uma colocação relacionada aos CABOS E SOLDADOS fuzileiros navais, que são desligados do Serviço Ativo da Marinha sem nenhum tipo preparação profissional para o Mercado de Trabalho. Ao expor a minha visão mencionei o projeto que já é Desenvolvido pelo CIAA com RECRUTAS Marinheiros no Quartel de Marinheiros (QM), que durante sua Formação Militar Naval, na parte da manhã aprendem a formação Militar, e na parte da tarde recebem educação PROFISSIONALIZANTE com parceria do SENAI. Ali eles tem oportunidade de se formar em CARPINTARIA, BARBEARIA,ELETRICISTA, PADEIRO, INFORMÁTICA e outras profissões que ajudarão a iniciar uma vida profissional lá no PAISANO.

 

EX-FN CABO ALESSANDRO- Com Depressão, Família para criar, e um exemplo CLARO de muitos FUZILEIROS NAVAIS ABANDONADOS, até hoje ele tenta recolocação no Mercado de Trabalho ,após sofre injustiças.

Como Candidato a Vereador pela Cidade do Rio de janeiro posso propor uma parceria com os Centros Profissionais da Prefeitura do Rio de Janeiro-RJ, atendendo a esses Militares do Corpo de Fuzileiros Navais, que são concursados.

Acho estranho que a Marinha se preocupe com os recrutas do efetivo variável e não se preocupe com os soldados do CFN, que são concursados, profissionais, com acesso a armamento e várias habilidades aprendidas no nosso meio. Nossos soldados não saem sequer com a documentação suficiente para serem empregados como segurança privada, apesar de ter habilidade com diversos tipos de armamento.

Caso seja eleito vou me empenhar para que – em parceria com a prefeitura e – quem sabe – com cursos de segurança privada, nossos soldados que não reengajarem saiam da MARINHA com uma possibilidade maior de se manter.

SUBOFICIAL BONIFACIO CANDIDATO A VEREADOR PELA CIDADE DO RIO DE JANEIRO 10.700.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *